Silicone: um material à base de sílica

Silicone e polissiloxanos são ambos polímeros produzidos a partir de siloxano ou silicone. Geralmente são substâncias incolores, semitransparentes, escorregadias ou elásticas. Os silicones têm sido amplamente utilizados em adesivos, materiais de fricção, lubrificantes, selantes, produtos médicos e em isolamento e isolamento térmico e elétrico. Este artigo discute um pouco sobre as propriedades desses dois tipos diferentes de silicone.

O silicone puro é um material à base de sílica formado a partir do minério de silício. Este mineral é a fonte mais comum de compostos à base de sílica e silicone. Em sua forma pura, o silicone puro tem baixa viscosidade e pode ser uma substância semelhante ao plástico muito forte. Devido à sua plasticidade, este tipo de silicone é amplamente utilizado em embalagens de alimentos e indústrias de serviços alimentícios, bem como em isolamento térmico e elétrico e algumas aplicações médicas.

Silicone e polissiloxanos são dois outros tipos de silicone. Este material é ligeiramente mais rígido do que o silicone puro e também possui alguma resistência mecânica. Esses dois tipos são comumente usados ​​juntos. Algumas pessoas preferem o uso de silicone puro porque ele pode ser usado de forma mais extensa e com mais flexibilidade. Outra escolha popular desse silicone é uma mistura de puro e polissiloxanos, pois possuem características semelhantes no que diz respeito ao isolamento térmico e elétrico e à resistência mecânica. Algumas dessas misturas podem até apresentar o silicone como um dos principais componentes. Esta mistura também pode apresentar algumas propriedades adicionais, como alguns outros ingredientes.

É importante entender de quais características o silicone é composto se você estiver pensando em comprar o produto. Muitas vezes, é fácil simplesmente comprar um produto de silicone porque tem um nome ou símbolo nele. Embora muitas empresas possam ter um logotipo oficial, geralmente é difícil descobrir se a empresa realmente usa esse material específico. É importante aprender sobre todas as propriedades de cada produto, incluindo a composição específica do produto antes de comprá-lo.

Um dos tipos mais populares de silicone é o Metacrilato de Metila ou MRM. Esse tipo de silicone é frequentemente usado em isolamento térmico, mas também é uma escolha popular do silicone encontrado em alguns produtos médicos. Outros tipos populares de silicone incluem o isocianato, o cisostano e o poliuretano, entre outros. O objetivo da maioria dos silicones listados aqui é fazer uma camada protetora na superfície dos produtos e fornecer suporte mecânico.

Existem algumas maneiras diferentes pelas quais os produtos de silicone são fabricados. Os métodos mais comuns de fabricação de silicone são moldagem por injeção e extrusão. O último método envolve derramar um material em um molde para formar a parte de silicone do produto. Outros métodos são eletrofiação e termoformação. O silicone é um material muito flexível e muito maleável, o que permite uma transferência suave do produto para o molde.

Limpeza de pele: como fazer corretamente

A Limpeza da Pele é a arte de remover as impurezas que se acumulam na pele. A limpeza da pele não é apenas uma preferência pessoal, mas também uma prática saudável para manter a pele limpa e fresca. As pessoas passam muito tempo na frente do espelho, esfregando toda a sujeira que faz sua pele parecer velha e flácida.

Quando se trata de limpeza de pele, você tem várias opções, dependendo do seu tipo de pele. Uma maneira é usar a escova básica, que pode ser encontrada em quase qualquer lugar – na farmácia, no supermercado ou mesmo na loja de produtos de beleza local. Este método é popular para a maioria das pessoas, pois fornece uma maneira bastante fácil de se livrar das células mortas da pele.

Outra maneira comum de limpar a pele é usar uma bucha ou banho-maria. Esta é uma ótima maneira de refrescar a pele e limpar toda a poeira, resíduos e células mortas que se acumularam na pele com o tempo. São ótimos para esfoliar a pele e são uma maneira muito fácil de limpá-la.

Existem também muitos esfoliantes corporais disponíveis para dar à sua pele aquela sensação de limpeza profunda. Esses esfoliantes são normalmente muito ricos em ingredientes como lavanda, alecrim e camomila. Muitas pessoas que são alérgicas a certos cheiros usam esses tipos de esfoliantes corporais porque são mais naturais e sem fragrâncias. Eles são ótimos para usar depois de limpar a pele com a bucha.

Você também pode usar outros métodos para limpar a pele. Uma delas é massagear suavemente o rosto e o pescoço com uma toalha umedecida em um limpador orgânico. Isso permite que o limpador penetre profundamente na pele e remova toda a sujeira, sujeira e bactérias que se acumularam com o tempo.

Encontrar um bom limpador de pele não é difícil, e existem vários produtos excelentes disponíveis que ajudarão a restaurar o brilho e o brilho da pele. Usar um regime de limpeza adequado ajudará você a obter a aparência bonita e fresca que deseja obter.

Uma das melhores maneiras de limpar a pele é com o uso de máscaras de limpeza. A maioria das máscaras de limpeza é feita com ingredientes à base de ervas como aloe vera, mel, lavanda e até mesmo óleo da árvore do chá.

Aloe Vera é um extrato vegetal natural que é frequentemente usado como máscara de limpeza da pele. Ajuda a soltar e esfoliar as células mortas da pele e mantém a aparência e a sensação de sua pele macia e flexível. Uma máscara de óleo de melaleuca também funciona muito bem para esfoliar e limpar a pele, dando-lhe um brilho saudável.

Esses dois métodos são muito seguros e têm sido usados ​​há séculos por pessoas em todo o mundo para se livrar das impurezas do interior do corpo e ajudar a promover um corpo e uma pele mais saudáveis. Não importa que tipo de pele você tenha, usar esses produtos naturais ajudará a restaurar a pele saudável que você tem.

Botox: tudo sobre este procedimento

Botox é uma abreviatura derivada do nome botânico: Botryllium aromaticum. A toxina botulínica é na verdade uma proteína neurotoxina produzida pela bactéria patogênica Clostridium botulinum e outras espécies relacionadas. Ele bloqueia a liberação de acetilcolinesterase, a enzima responsável por inibir a liberação de acetilcolinesteramina (ACh) das terminações nervosas nas junções neuromusculares. A acetilcolinesteramina (ACh) é essencial na transmissão dos impulsos entre os nervos. Se a via for bloqueada, os músculos que controlam o movimento ficam paralisados.

O Botox, por outro lado, é um antidepressivo que inibe a excreção da acetilcolinesterase. A acetilcolinesterase está presente em muitos tipos diferentes de células do corpo. Também controla a produção de ACh nas células nervosas, bloqueando assim a liberação de acetilcolinesteramina no sistema nervoso. Isso significa que os músculos que controlam a contração muscular não são afetados, enquanto os músculos que não realizam a contração muscular permanecem intactos.

A toxina é injetada no músculo. Uma vez injetado, ele começa a agir nos nervos. Quando o músculo se contrai, um sinal negativo do neurotransmissor é enviado ao cérebro, fazendo com que os músculos fiquem paralisados. Nesse momento, o músculo deve ser relaxado manualmente. No entanto, o reposicionamento manual dos músculos fará com que fiquem doloridos. O músculo dolorido também começa a queimar quando exposto ao calor. Assim, o Botox é mais eficaz quando administrado antes, durante ou após o exercício.

Numerosos estudos e vários ensaios clínicos foram realizados para determinar a eficácia do Botox. Embora não haja efeitos colaterais conhecidos associados a este procedimento, alguns indivíduos apresentam inchaço, coceira e vermelhidão no local da injeção. Outros indivíduos podem notar uma ligeira redução na força muscular. Alguns indivíduos podem apresentar um nível elevado de sensibilidade ao frio ou calor. Se você planeja se submeter a um procedimento cirúrgico para remover os músculos faciais ou a mandíbula, ou se sofre de artrite ou fibromialgia graves, é melhor consultar seu médico sobre o Botox antes de realizar qualquer procedimento.

As injeções de Botox são mais eficazes nos músculos do rosto e pescoço, mas as injeções podem ser usadas para tratar outras áreas, como olhos, couro cabeludo, axilas, braços, pernas e até mesmo o estômago. Uma vez que esses tratamentos são aplicados no músculo, eles podem ser usados ​​com outras modalidades de tratamento, como medicamentos antiinflamatórios, para ajudar o paciente a lidar com o problema subjacente.

As injeções de Botox trazem muitos benefícios cosméticos. Os resultados durarão cerca de seis meses a um ano. O tratamento também é muito seguro e não há efeitos colaterais negativos conhecidos, mas ainda é melhor discutir todas as opções de tratamento com seu médico.